Nódulo na tireóide, o que é?

Nódulo na tireóide, o que é?

Um nódulo nada mais é do que um “carocinho”, ou como o próprio nome diz, “pequeno nó”. Ele é proveniente do desenvolvimento celular

Um nódulo pode ser benigno (“do bem”) ou maligno (câncer) e a ausência típica de sintomas (na maioria das vezes os nódulos são assintomáticos, ou seja, o paciente não sente) faz com que a descoberta desse nódulo seja feita usualmente pela ultrassonografia de rotina ou quando ele está com tamanho aumentado.

Apesar da preocupação natural quando se descobre alguma alteração no corpo como um nódulo de tireóide, é importante saber que o nódulo na tireóide é extremamente comum. A prevalência atinge cerca de 60% das pessoas com mais de 40 anos. Esses nódulos são mais comuns em mulheres e o risco deles aparecerem aumenta de acordo com a idade. Quanto maior a idade, maior a chance de ter nódulo tireoidiano.

De todos os nódulos na tireoide, a menor parte deles é maligna (câncer), sendo menos de 5% diagnosticados como câncer de tireóide. Por isso, é fundamental procurar ajuda de um médico especialista assim que eles forem descobertos.


Mas o que causa o nódulo?

Muitas pessoas perguntam qual a causa desse nódulo. “Doutor, porque eu tenho esse nódulo?”. A verdade é que dificilmente consegue-se explicar uma causa isolada. Sabe-se que há uma associação familiar e que a influência genética é multifatorial. O surgimento do nódulo depende, portanto, de uma gama de fatores que incluem também os fatores ambientais (que são fatores externos ao corpo humano).

Quais os passos após descobrir um nódulo na tireóide?

“Doutor, descobri um nódulo na minha tireóide, o que eu faço agora?”

Após a descoberta de um nódulo na tireóide, o ideal é procurar um médico especialista. A ultrassonografia é exame obrigatório e já na primeira consulta o cirurgião de cabeça e pescoço vai pode avaliar e realizar exame físico para aconselhar e decidir os próximos passos. Algumas vezes precisamos realizar uma biópsia através da PAAF (punção aspirativa por agulha fina).

Quais exames eu levo na primeira consulta?

Eu sempre gosto que levem todos os exames do último ano. Gosto de olhar tudo e ter a oportunidade de saber muito mais sobre a saúde como um todo. Mas os que não podem faltar são todos relacionados a tireóide e ao pescoço (Ultrassom, tomografia, exame de sangue, punções e biópsias que já tiverem sido feitas, enfim, tudo o que puder ter relação).